Portal do Software Público Brasileiro


Definição:

O conceito do Software Público Brasileiro – SPB é utilizado como um dos alicerces para definir a política de uso e desenvolvimento de software pelo setor público no Brasil. Tal política compreende a relação entre os entes públicos, em todas as unidades da federação e demais esferas de poder, e destes com as empresas e a sociedade. (…)

A iniciativa do Portal do Software Público Brasileiro facilita a implantação de novas ferramentas nos diversos setores administrativos dos estados, promove a integração entre as unidades federativas e oferece um conjunto de serviços públicos para sociedade com base no bem software.

Link:

Portal do Software Público Brasileiro

Cadastro:

Para obter o acesso às comunidades virtuais dos softwares disponibilizados no Portal do Software Público é necessário fazer seu cadastramento.

Com o usuário e senha cadastrados você poderá participar das comunidades correspondentes aos softwares de seu interesse.

Lista de Softwares Públicos:

Sistema de Atendimento
Sisau-Saci-Contra
Minuano
Pandorga
5CQualiBr
SGD – Sistema de Gestão de Demandas
Amadeus
i-Educar
CMS – Controle de Marcas e Sinais
OpenACS
SPED – Sistema de protocolo eletrônico
GSAN
Curupira
Linux Educacional
Banco de Talentos
KyaPanel
LightBase
Sagui
ASES
Prefeitura Livre
WebIntegrator
e-Proinfo
Apoena
i3GEO
Cacic
Ginga
Cocar
Sigati
InVesalius
Xemelê

Aqui você encontra a descrição de cada Software/Comunidade.

Destaques:

Ginga (6821 membros)

Ginga é a camada de software intermediário (middleware) que permite o desenvolvimento de aplicações interativas para a TV Digital de forma independente da plataforma de hardware dos fabricantes de terminais de acesso (set-top boxes). Resultado de anos de pesquisas lideradas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Ginga reúne um conjunto de tecnologias e inovações brasileiras que o tornam a especificação de middleware mais avançada e, ao mesmo tempo, mais adequada à realidade do país. O Middleware Ginga pode ser dividido em dois subsistemas principais, que permitem o desenvolvimento de aplicações seguindo dois paradigmas de programação diferentes. Dependendo das funcionalidades requeridas no projeto de cada aplicação, um paradigma possuirá uma melhor adequação que o outro.

Xemelê (2448 membros)

Este grupo busca compartilhar soluções para fomento da comunicação interativa e dos processos colaborativos utilizando a plataforma Internet. Estamos falando de ferramentas para gerenciamento de sites, blogs, chats, wikis, e também de ambientes para integração de serviços de e-mail, agenda, workflow, etc. Para o código (até o momento) utilizamos HTML, PHP, JavaScript, Jquery, e banco de dados MySql. Entretanto é importante destacar que a comunidade Xemelê busca atender ao público que não domina código, mas ainda assim deseja explorar o potencial de comunicação interativa e colaboração da Internet.

i-Educar (4012 membros)

O i-Educar foi desenvolvido inicialmente pela prefeitura de Itajaí-SC e fora disponibilizado como software livre através de uma parceria tecnológica com a Cobra Tecnologia. Seu objetivo é o de centralizar todas as informações do sistema educacional municipal, diminuindo a necessidade de uso de papel, a duplicidade de documentos, o tempo de atendimento ao cidadão e racionalizando o trabalho do servidor público. Com o i-Educar é possível controlar todo o cadastro de alunos, com seus dados pessoais, familiares e pedagógicos. Funcionalidades como: matrículas, transferências, emissão de certificados e diplomas, suspensões, quadro de horários, são realizados de forma integrada. Todos os relatórios gerenciais e dados exigidos pelo Ministério da Educação para liberação de recursos podem ser obtidos em tempo real. O sistema conta também com um módulo de biblioteca que faz a gestão de bibliotecas de cada escola. Atualmente é mantido pela comunidade i-Educar, formada por mais de 2.800 programadores, administradores de sistemas e usuários espalhados por todo o Brasil.

Pandorga (634 membros)

A distribuição educacional Pandorga GNU/Linux, é uma ferramenta com 120 atividades pedagógicas eficazes no auxílio do ensino infantil e fundamental especialmente em escolas públicas. Surgindo a partir da necessidade de professores e profissionais de diversas áreas das escolas municipais da cidade de Cachoerinha/RS, que participaram de uma pesquisa, cujo resultado foi a necessidade de um pacote de programas pedagógicos específico para seus laboratórios de informática. Nosso slogan “É divertido educar” resume a distribuição, que recebeu o nome de pandorga, que significa pipa ou papagaio no RS, num significado de liberdade e brincadeira. Liberdade por seguir a ética e as diretrizes do Software Livre, e brincadeira por acreditarmos que o ensino numa forma mais lúdica pode ser uma maneira fácil e eficaz de aprender e aumentar o interesse pelo aprendizado.

Observações:

– Façam o cadastro, tem alguns itens interessantes em cada comunidade.

– O Xemelê possui muito material para o WordPress

Comente