Por um site mais leve…


Hoje vou fazer uma “chupança” de um post do orkut, fazer uns comentários e republicá-lo. É sobre diminur o peso de um site na web entre outras dicas. Notem nas aspas…

“Quem hospeda seu site num provedor gratuito não se liga muito nisso, mas quem hospeda seu site em um provedor pago, mais cedo ou mais tarde acabará atingindo o limite de transferência mensal do seu plano se fizer um site de sucesso.

É óbvio que é tanto melhor quanto menos custar a manutenção do site no ar, portanto este é um tópico de interesse permanente para todos que hospedarem seus sites em provedores pagos.

Os conselhos básicos devem ser conhecidos por todos:

– Imagens (BMP, PNG, GIF, JPG, etc.) são bem mais pesadas que textos e costumam ser responsáveis por boa parte do tráfego. Seja econômico no uso de imagens e considere reduzi-las para um tamanho razoável e convertê-las para um formato mais leve antes de postá-las (use MP3 e não WAV, use JPG e não BMP).   (Nota: Obs1)

– Vídeos são terríveis devoradores de banda. Se você pode linkar o Youtube, que aliás fica muito feliz com o tráfego que você direciona para ele, vai gastar uma imensa transferência hospedando vídeos em seu próprio site por quê? Faça isso somente em caso de alguma necessidade bem específica.

– Fundo musical, introdução gráfica animada em flash, inúmeros banners com diversas figuras que se alternam e outras frescuras, além de gerarem grandes trasferências em geral só geram poluição visual e sonora. Seja parcimonioso, simplifique sua apresentação gráfica e não atazane o internauta com músicas que ele não quer ouvir repetidamente. (Sabe aquelas empresas que tocam “Pour Elise” na espera do telefone? Você quer aquilo para o seu site?)

– Há um monte de servidores de download que ficarão muito felizes em hospedar o seu e-book, a sua coleção de papéis de parede para compartilhar com os amigos e outros arquivos do gênero. Utilize estes serviços de terceiros para economizar tráfego, mas fique atento para manter os links atualizados. Link quebrado é um porre. (Nota: Obs2)”

Quem hospeda seu site em um Host “Ilimitado” também não liga muito para tráfego, mas tem que ficar atento para o tempo de carregamento da página.

Em relação as imagens (Nota: Obs1) tem um serviço na net que faz essa “compactação” para você:

Smush it

Já com relação a compartilhamento e downloads de arquivos, pode usar o

“Quantas mensagens aparecem na página principal do seu blog? Ele é daqueles que a barra de rolagem vai diminuindo, diminuindo, diminuindo, até que vira um risquinho horizontal tão minúsculo que se for movimentado atira o conteúdo da página alguns quilômetros para longe? Bem, lamento informar, mas você está mandando seus visitantes embora.

Uma página tão extensa e que demora tanto para carregar é sempre uma página ruim de navegar, além de consumir uma quantidade absurda de tráfego desnecessariamente.

Pense bem:

– Se o seu visitante gostou do que leu no alto da página, ele vai se interessar e vai clicar no menu que você montou bem bonito e organizado já pensando na navegabilidade do seu blog.

– Se o seu visitante não gostou do que leu no alto da página, ele não vai se interessar em ler mais nada, todo tráfego que você gerou com esse layout infeliz só serviu para apressar o click no “X” no alto à direita.

– Se o seu visitante já leu a sua mensagem de ontem, ele não vai ler tudo de novo, a não ser que ele esteja procurando por um artigo específico (e nesse caso ele vai procurá-lo naquele menu que você montou bem bonito e organizado já pensando na navegabilidade do seu blog).

– Se o seu visitante não leu seu blog ainda, você tem uma ou duas mensagens para interessá-lo, dependendo do comprimento dos seus textos, então não adianta rezar para ele usar a barra de rolagem porque a maioria absoluta dos internautas não faz isso.

Concentre-se na qualidade de suas postagens, não na quantidade delas que aparecem na primeira página. Uma boa postagem atrai o leitor para a próxima, mas uma tonelada de lixo jamais será peneirada em busca de algo que se salve, nem mesmo pelo mais paciente dos internautas.”

Sem comentários… :-)

“Eu nem sequer tento ler blogs com letras roxas sobre fundo preto. Muito menos tento ler letrinhas miúdas sobre uma fotografia cheia de detalhes. Se você não tem noção nenhuma de usabilidade, pergunte para os seus amigos o que eles acharam da legibilidade do seu blog. Compare as cores e tamanhos de letras do seu blog com os usados nos sites de notícias ou de grandes empresas, que sabem muito bem o que custa espantar o leitor com um layout desagradável para leitura.”

“Existem diversas destas ferramentas disponíveis gratuitamente. Observe em especial a taxa de rejeição de seu blog, isto é, o percentual daquelas visitas que ficas menos de dez segundos na sua página. Se a taxa de rejeição de seu blog for alta, é sinal claro que você não está sequer conseguindo convencer o seu visitante a ler o que você escreve. Aí está na hora de mergulhar na internet e pesquisar um pouco para descobrir que raios você está fazendo errado.”

Nesse caso uma grande ferramenta é se inscrever no Google Analytics, seguindo as instruções você terá uma grande variedade de estatísticas de seu site, bem como ajudará na indexação junto ao Google.

Para não fugir ao nosso WordPress, o plugin WordPress.com. Stats ajuda também nessa tarefa de acompanhamento. Nesse caso você deverá ter uma conta no wordpress.com, mesmo que não crie um blog lá.

Eu contribuí apenas com alguns comentários, mas a fonte é:

Autor: Arthur “Dogbert” ( Arthur Golgo Lucas )

Tópico: Estratégias de redução de tráfego.

2 Respostas para “Por um site mais leve…”

  1. Olá!

    Parabéns por citar corretamente a fonte do texto! :-)

    Abraços e boa sorte!

  2. Tomei cuidado para não errar nada… :-)
    Se desejar, o espaço está aberto a contribuições.
    Lauro

Comente